A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Porsche investigada por “manipulação”, BMW M4 confirmado com câmbio manual, Audi e-tron Sportback no Brasil por R$ 512.000 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Porsche investigada por “manipulação de motores”

Depois do dieselgate parece que um novo “problema” ronda a Porsche: a suposta manipulação de seus motores a gasolina destinados ao mercado europeu para driblar os testes de emissões.

Segundo o jornal alemão Bild am Sonntag, os motores sob a investigação foram usados nos Porsche 911 e Panamera produzidos entre 2008 e 2013. Eles supostamente usam software e hardware que detectam a condição de testes e modificam a operação do motor para alterar os resultados das emissões. A investigação ainda está em curso e a Porsche diz que os modelos novos não estão sendo investigados.

 

Ainda no ano passado a Porsche assinou um acordo de US$ 630.000.000 com o governo alemão pelo uso de software para burlar os testes de seus motores a diesel, o que levou a fabricante a abandonar esse tipo de motorização devido ao impacto negativo em sua imagem.

Esta nova acusação, embora não atinja os motores mais recentes da Porsche, nos faz pensar se o endurecimento das normas de emissões é realmente viável do ponto de vista tecnológico. Embora estimulem motores mais eficientes, até que ponto será possível otimizar um motor? Porque há um evidente limite de otimização — que é a eficiência de 100%, um lugar hipotético devido às leis da física, muito bem conhecidas. Então vamos continuar forçando a evolução até quando? O que acontecerá quando não for possível mais atender as exigências dos governos? É algo a se pensar, não? (Leo Contesini)

 

BMW confirma M4 com câmbio manual e versões de 480 e 510 cv

Depois do teaser dos novos M4 e M4 GT3, a BMW finalmente divulgou informações mais concretas a respeito de seu cupê dentuço. Durante o MotoGP da Estíria, realizado neste último fim de semana na Áustria, a BMW M confirmou que o novo M4 terá câmbio manual e duas versões, uma de 480 cv e outra de 510 cv — uma especulação que já circulava na imprensa europeia desde a semana passada.

Agora, o câmbio manual não será “universal” na linha M4. Ele será combinado exclusivamente à versão mais mansa, de 480 cv. O modelo Competition, de 510 cv, será equipado apenas com a transmissão automática M Steptronic de oito marchas, com conversor de torque otimizado para a aplicação esportiva. A BMW não confirmou a tração dos modelos, mas considerando os rumores sobre o esportivo, é possível que a versão Competition acabe recebendo futuramente o mesmo sistema de tração nas quatro rodas do Série 5, com modos de condução capazes de transferir a força totalmente para o eixo traseiro.

A BMW ainda deverá divulgar mais detalhes do carro, e deveremos ver alguns vazamentos nas próximas semanas, já que o lançamento está previsto para o início de setembro e, bem, essa é a regra dos lançamentos de hoje em dia, você sabe…

Outra novidade da BMW é um intrigante protótipo de testes com motor central traseiro. Ele se esconde sob a pele de um M8, porém as janelas laterais traseiras fechadas e com tomadas de ar e os adesivos no vigia traseiro indicam que este M8 tem um motor na traseira.

É um tanto intrigante, porque a BMW suspendeu “por ora” o lançamento da nova geração do i8, porque ele “não faz sentido no mundo pós-coronavírus” — algo que ainda nem aconteceu, mas a BMW parece saber como ele será. De qualquer forma, o fato de o i8 não acontecer, não anula a possibilidade de a BMW lançar um modelo esportivo com esta configuração de motorização.

Apesar de um novo i8 significar a insistência em uma fórmula fracassada (o i8 não foi um sucesso, certo?) em junho de 2019, o chefe da BMW M Markus Flasch disse que a marca estuda a criação de modelos exclusivos da divisão M como já ocorre com a AMG (que tem três modelos exclusivos seus), e com a Audi Sport (que tem o R8). Por outro lado, é possível que esta mula seja realmente um protótipo do cancelado i8 de segunda geração que está apenas finalizando os testes para fins de coleta de dados e informações. (Leo Contesini)

 

Chevrolet Trailblazer renovada chega em setembro por R$ 270.000

A Chevrolet confirmou a chegada da nova Trailblazer às concessionárias para setembro. O preço, conforme já havia sido divulgado na ocasião da apresentação da nova S10, será de R$ 269.850.

Reestilizada nos mesmos moldes da nova S10 High Country, a Trailblazer ganha uma nova grade dividida em duas partes, com o letreiro da Chevrolet escrito por extenso e a gravatinha dourada no canto direito. A diferença é que, em vez das bordas em preto brilhante, a grade da Trailblazer tem acabamento cromado.

A estratégia da Chevrolet com a Trailblazer não muda: ela continuará sendo oferecida em versão única, a Premier, equipada com motor 2.8 turbodiesel de 200 cv e 51 kgfm, câmbio automático de seis marchas e tração 4×4 com reduzida. De acordo com a fabricante, o motor recebeu ajustes na ECU para reduzir o turbo lag, e vai de zero a 100 km/h em 10,3 segundos.

Assim como a versão de topo da S10, a Trailblazer adota a nova central multimídia MyLink da GM, com internet 4G e espelhamento de smartphones Android e iOS; além de alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência e rodas de 18 polegadas. Não há opcionais. (Dalmo Hernandes)

 

Toyota Hilux reestilizada chega ainda em 2020

Falando em utilitários, a Toyota também deve anunciar novidades para o mercado brasileiro em breve: tudo indica que a Hilux reestilizada fará sua estreia no Brasil ainda em 2020. Daniel Herrera, presidente da Toyota na Argentina, disse em entrevista à mídia local que a nova Toyota Hilux será vendida na América do Sul ainda em 2020.

A Toyota Hilux reestilizada será fabricada na Argentina, onde se espera o lançamento para algum momento entre outubro e dezembro de 2020. Existem grandes chances de um lançamento simultâneo no Brasil.

Como já vimos em imagens vazadas, a nova Hilux ganhará uma nova grade trapezoidal, de aspecto mais robusto e utilitário – dependendo da versão, podem ser instaladas molduras plásticas pretas, que dão à Hilux um visual com pegada mais off-road. Além disso, faróis e lanternas ganharão novas assinaturas de LED. Já o interior terá mudanças estéticas mais discretas, concentrando-se em novos recursos – com destaque para a nova central multimídia com espelhamento de smartphones iOS e Android, além de botões físicos para ligar/desligar e ajustar o volume.

Também são esperadas novidades no motor 2.8 turbodiesel que, assim como na Ásia, deve receber uma ECU atualizada para entregar 204 cv e 51 kgfm de torque na versão com câmbio automático, contra 177 cv e 45,9 kgfm de torque do modelo atual. Fora isto, o modelo asiático também recebeu melhorias na suspensão, como amortecedores recalibrados, novas molas e novas buchas. Espera-se que a versão sul-americana também receba estas atualizações. (Dalmo Hernandes)

 

Audi e-tron Sportback chega ao Brasil por R$ 512.000

A Audi anunciou ontem (24) o lançamento de seu segundo modelo elétrico no Brasil: o e-tron Sportback, versão “suv-cupê” do e-tron. E custa R$ 20.000 a menos – enquanto o e-tron SUV tradicional sai por R$ 531.990, o e-tron Sportback custa R$ 511.990. É preciso observar, porém, que este é o valor de pré-venda – o preço “cheio” pode ser maior.

O powertrain do e-tron Sportback é exatamente o mesmo de seu irmão: dois motores elétricos, um para cada eixo, com 184 cv na dianteira e 224 cv na traseira. Juntos, os motores entregam 408 cv e 67,7 kgfm – e têm autonomia de 446 km com uma carga nas baterias.

O e-tron Sportback é quase do mesmo tamanho que a versão SUV: tem 4,9 m de comprimento, dois metros de largura e 2,93 m de entre-eixos. O porta-malas é menor, porém, com 615 litros – 45 litros a menos que o e-tron SUV. (Dalmo Hernandes)

 

Matérias relacionadas

Ford Indigo: o clássico de Need for Speed II que emprestou seu motor V12 para a Aston Martin

Dalmo Hernandes

1.275 cv, 3,1 bar no turbo e tração nas quatro rodas… em um Kadett!

Dalmo Hernandes

Koenigsegg quebra recorde do Bugatti Chiron de zero a 400 km/h, Ford está desenvolvendo um Mustang Bullitt, Velozes e Furiosos 9 chega só em 2020 e mais!

Leonardo Contesini