A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Porsche Taycan Cross Turismo será revelado em março, Ferrari volta a Le Mans com Hypercar em 2023, o novo Land Rover Defender V8 e mais

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Porsche Taycan Cross Turismo será revelado em março

A Porsche faz os últimos preparativos para a chegada do Taycan Cross Turismo, sua nova perua esportiva elétrica com suspensão elevada – e agora, a fabricante revela sua data de lançamento: 4 de março.

Para marcar o anúncio, a Porsche divulgou novas fotos do protótipo de pré-produção – quase idêntico à versão final, porém com o acabamento um tanto rústico – acelerando em diferentes tipos de terreno.

Por ora, ainda não há detalhes técnicos sobre o carro – configuração dos motores, potência ou tração. É seguro dizer, porém, que o Taycan Cross Turismo não deve se afastar muito da versão sedã neste aspecto. No momento, o Taycan oferece seis configurações diferentes de powertrain em diferentes mercados, com um ou dois motores elétricos e potência que varia entre 408 e 761 cv.

 

Ferrari confirma retorno a Le Mans com Hypercar em 2023

Uma surpresa boa para os fãs da Ferrari: a fabricante anunciou seu retorno às 24 Horas de Le Mans de forma oficial. No comunicado à imprensa, a Ferrari afirmou que começou a desenvolver seu protótipo há apenas algumas semanas – o que, de todo modo, ainda dá bastante tempo até a estreia em 2023.

Mais detalhes deverão ser anunciados no futuro, porém já podemos comemorar – afinal, faz quase meio século que a Ferrari não disputa a categoria de topo em Le Mans. A última vez foi a edição de 1973, com Arturo Merzario e José Carlos Pace revezando ao volante da Ferrari 312PB, que terminou a prova na segunda colocação. Depois disto, a Scuderia decidiu focar-se na Fórmula 1, e as Ferrari que apareceram em Le Mans a partir dali ficaram limitadas às categorias menores.

O novo carro da Ferrari vai competir na mesma categoria que a Toyota e a Scuderia Cameron Glickenhaus, que também estão desenvolvendo seus Hypercars. Será uma bela disputa.

 

Land Rover Defender ganha motor V8 de 525 cv

 

A Jaguar Land Rover precisa se decidir: depois de anunciar que a Jaguar se tornará uma fabricante exclusivamente elétrica a partir de 2025 e que a Land Rover só terá modelos híbridos em um futuro próximo, os ingleses nos apresentam isto – um Defender com motor V8 supercharged de cinco litros e 525 cv que é o mais potente da história.

O motor é o mesmo que já está em versões mais potentes dos Range Rover Vogue e Sport, e pode ser equipado tanto na versão de duas portas (Defender 90) quanto de quatro portas (Defender 110). Com pegada esportiva, o Defender V8 tem suspensão recalibrada, mais firme, e também barras estabilizadoras mais parrudas. Fora isto, o sistema Terrain Response tem acerto exclusivo para permitir melhor aproveitamento da potência tanto na terra quanto no asfalto.

O carro também tem elementos visuais específicos: a carroceria só pode ser pintada de cinza “Carpathian”, branco “Yulong” e preto “Santorini”; as rodas são de 22 polegadas; e há quatro saídas de escape. O interior conta com volate revestido em Alcantara, bancos de couro e outros detalhes exclusivos.

 

Mercedes-Benz vai diminuir oferta de cupês e conversíveis

 

A Mercedes-Benz está investindo pesado no futuro elétrico, com toda uma família de modelos EQ programada para os próximos anos. Mas, para bancá-los, será preciso dar cabo de outros modelos – enxugar a linha. E quem sofrerá com isto serão os cupês e conversíveis.

Falando aos britânicos da Autocar, o CEO Markus Schafer colocou uma luz sobre os planos. Segundo ele, para pagar os investimentos nos elétricos, será preciso remanejar outras áreas – e, no momento, Schafer acredita que a oferta de cupês e conversíveis na linha da Mercedes-Benz é maior que a demanda.

“Chegamos a um portfólio de quase 50 veículos no ano passado, e vêm mais por aí com a família de elétricos EQ. Temos algumas limitações quanto ao que podemos fazer em termos de pesquisa e desenvolvimento”, explicou Schafer. “Alguns de nossos modelos têm uma faixa de mercado bem estreita, então nós queremos nos focar de verdaded em um portfólio mais preciso e orientado ao consumidor. Temos uma densidade muito alta de cupês e conversíveis (…). É uma oferta ampla e o mercado está indo em uma direção diferente. É por isso que estamos mudando: vamos continuar fazendo cupês e conversíveis no futuro, mas de um jeito diferente.”

Não faria sentido eliminá-los completamente, até porque a Mercedes-Benz está preparando o sucessor do AMG GT. E, evidentemente, mais adiante a Mercedes fará outros cupês e cabriolets elétricos.

 

Réplica da Ferrari 250 GT com carroceria de fibra de carbono começará a ser fabricada

A britânica GTO Engineering está trabalhando em uma réplica de fibra de carbono da Ferrari 250 GT SWB, clássico da década de 1960 que teve apenas 176 exemplares fabricados. Agora, de acordo com a Road and Track, o projeto passou da fase de protótipo e começará a ser produzido em breve.

Chamado Project Moderna, oii cupê terá um motor V12 aspirado na dianteira, com comando duplo nos cabeçotes, e câmbio manual. E mais: a GTO Engineering diz que o objetivo é fazer com que o esportivo pese menos de 1.000 kg em ordem de marcha.

O veículo também terá alguns elementos visuais modernos, como faróis e lanternas de LED e rodas maiores. O preço ainda não foi definido, mas estima-se que cada exemplar custará perto de US$ 1 milhão.

Com a migração da indústria para os powertrains elétricos e híbridos, estes projetos de produção limitada, feitos por empresas pequenas, serão o futuro dos esportivos old school – com a baixa quantidade de carros, as regulações ambientais são mais facilmente contornáveis.

Matérias relacionadas

Esse cara usa sua Ferrari F50 todos os dias – e agora a gente quer ser como ele!

Dalmo Hernandes

Um Gol com acessórios Dacon, uma perua Chevrolet Malibu americana, um Opala SS com motor 0km e mais novidades no GT40!

Dalmo Hernandes

70 anos de 356: a história e as versões do primeiro esportivo de rua da Porsche

Dalmo Hernandes