A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture FlatOut Revival História

Qual a verdadeira origem do nome Jeep?

"Ah, essa é fácil, FlatOut! Vem da sigla GP, que significa general purpose — ou 'uso geral' em português. A pronúncia dela em inglês é gee pee e dali para jeep foi um passo". Você já deve ter visto essa história dezenas de vezes desde que começou a se interessar por carros. Mas ela está errada: Jeep não tem nada a ver com general purpose.  Essa denominação, general purpose, nunca foi usada pelas forças armadas dos EUA, mas a sigla GP sim. Quando o exército americano encomendou o veículo utilitário que conhecemos como Jeep, três fabricantes ficaram encarregadas de sua construção: a American Bantam, a Ford e a Willys. Os jipes da Willis eram identificados como MA, os Bantam como BRC-40 e os Ford como GP. Só que GP não significava o que todo mundo acha que significa. A sigla era o código que a Ford usou para designar o projeto. A letra G indicava que era um projeto para o governo (government) e o P identificava os veículos de reconhecimento com entre-eixos de 2.000

Matérias relacionadas

As Ferrari de corrida que não foram pintadas de vermelho – e a história de cada uma delas

Leonardo Contesini

Mustangs, Dodges, Cobras e picapes: conheça os carros da coleção pessoal de Carroll Shelby

Leonardo Contesini

980 cv de fúria: Chevelle “Recoil”, o restomod mais caprichado (e selvagem) que você vai ver nesta semana

Dalmo Hernandes