A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo História

Quando a Ferrari foi campeã… vestindo azul e branco

Enzo Ferrari começou a construir o legado ao redor de seu nome há mais de um século, quando, em 1919, começou a pilotar para a Costruzioni Meccaniche Nazionali (CMN). Em 1920 foi para a Alfa Romeo, e lá passou de piloto para chefe de equipe, depois montou seu próprio time, virou fabricante e, desde então, devotou a sua vida para o automobilismo. Sempre ostentando o vermelho – herança das corridas antigas, onde os carros de cada país corriam com a mesma cor para serem facilmente identificáveis – o cavallino rampante deixou, e ainda deixa sua marca nas corridas mundo afora. Tal legado é tão forte que a Ferrari adotou o Rosso Corsa como sua cor oficial e, até hoje, é comum para um leigo olhar para um Lamborghini vermelho, por exemplo, e dizer que é uma Ferrari. Sendo um cara talentoso e com visão para recrutar pessoas tão ou mais talentosas que ele, sua equipe prosperou. Foram incontáveis títulos e vitórias em diversas categorias, seja pelo time oficial, por alguma equipe satélite

Matérias relacionadas

Não, o motor do Opala quatro-cilindros não é o Iron Duke americano

Dalmo Hernandes

A história da GAZ, parte 2: o icônico Volga e o fim dos carros de passeio | Lasanhas sem Fronteiras

Dalmo Hernandes

Blue Wonder: o caminhão com motor de esportivo que transportava os Mercedes-Benz de corrida

Dalmo Hernandes