FlatOut!
Image default
Automobilismo

Quando a Honda construiu um carro de Fórmula 1 só por diversão


No início da década de 1990, a Honda estava em uma fase excelente. Seus carros de rua, como o Civic, o Prelude, o Integra e o NSX, eram um sucesso — especialmente em suas versões mais nervosas, como o Civic VTi e o NSX Type R. Nas pistas, a situação era ainda melhor: a parceria com a Williams e com McLaren resultou em um domínio na Fórmula 1, com seis títulos consecutivos entre 1986 e 1991 — os dois primeiros com a Williams e os quatro últimos com a McLaren. Ou seja: em 1991 ela estava no topo do mundo — era só continuar assim e continuar vencendo na Fórmula 1. Só que a Honda fez exatamente o oposto disso. Sim, exatamente como fez neste ano de 2021. Em 1992 veio o anúncio: a Honda deixaria a Fórmula 1. O motivo? A categoria não era desafiadora o suficiente e, por isso, não interessava mais aos japoneses. seu objetivo era diferente do objetivo da McLaren. Para o presidente da companhia na época, Nobuhiko Kawamoto, a McLaren só estava preocupada em vencer corridas, enquanto para