A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História Técnica

Quando a Fórmula 1 tinha quase 1.400 cv: o motor BMW turbo M12-13 dos Brabham

A Fórmula 1 está de volta à era dos turbinados, depois de um intervalo de 25 anos – 1988 foi o último ano dos F1 turbo. Este é o pretexto perfeito para mostrarmos aquele que foi um dos motores mais brutais da história da categoria: o BMW M12 e M13 dos Brabham BT52-56, de 1982 a 1987, e a glória de seus quase 1.400 cv. Mil e quatrocentos – em apenas 1,5 litro de deslocamento! O mais impressionante não é a relação ionosférica entre deslocamento e potência: é o fato destes motores usarem um bloco que foi projetado no fim da década de 50 e que foi para as ruas em 1961, com o BMW 1500 Neue Klasse (este aí da foto abaixo), de pacatos 76 cv e um singelo carburador Solex 34. O bloco M10 foi projetado pelo engenheiro Alex von Falkenhausen e, apesar de o projeto ter nascido superdimensionado propositalmente com o fim de ser versátil e atender a diversos diâmetros de cilindro e níveis de potência, Falkenhausen certamente jamais imaginou que seu projeto iria parar dentro de um Fórmula 1

Matérias relacionadas

Nissan R380: o protótipo japonês que emprestou seu motor ao Skyline GT-R

Dalmo Hernandes

8.000 km em 45 anos: eis o Plymouth Road Runner 1970 menos rodado do mundo

Dalmo Hernandes

Os melhores filmes sobre carros (e motos) disponíveis online

Leonardo Contesini