FlatOut!
Image default
Automobilismo

Quando o campeão da Fórmula 1 não teve o melhor carro?


Quando a delegação da Etiópia desembarcou em Roma para os Jogos Olímpicos de 1960, ninguém jamais havia ouvido falar daquele tal Abebe Bikila. O homem estava longe de ser jovem. Havia recém completado 28 anos, era casado, pai de família e membro da guarda pessoal do imperador Haile Selassie, que mais tarde seria conhecido como Ras Tafari. Por isso, quando Bikila se apresentou em solo italiano, ele foi visto inicialmente como um personagem excêntrico. "Sou Abebe Bikila, guarda real. Vim a Roma para vencer a maratona", teria dito. A afirmação transitava na linha que separa a pretensão e a insolência. Um sujeito que entrara na equipe de atletismo como reserva, substituindo um corredor que torceu o pé jogando futebol, completamente desconhecido, integrante de uma delegação que jamais conquistara uma medalha de ouro? Ganhar a maratona? Duas semanas mais tarde, na manhã do sábado, 10 de setembro de 1960, os corredores começam a chegar para a prova de encerramento da Olimpíada. Bikila