A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Quem disse que os americanos não fazem curvas? – Parte 2

Na primeira parte desta história, conhecemos a origem das ruas e estradas retilíneas dos EUA, a origem dos quarteirões, do quarto-de-milha das arrancadas, do "automobilismo de curvas" no país, e de como isso colocou três americanos entre a elite do automobilismo mundial. Nesta segunda parte, veremos como eles se tornaram uma das grandes forças do endurance e do turismo e como eles chegaram ao Olimpo motorizado nos anos 1960. No começo dos anos 1960 Carroll Shelby estava de volta aos EUA. Apesar de ter conseguido resultados consistentes na Fórmula 1 e de ter conquistado a 24 Horas de Le Mans de 1959, ele descobriu um problema no coração que, segundo seu médico, lhe daria apenas alguns meses de vida. Obrigado a deixar o cockpit, ele começou a se envolver em outros segmentos ligados ao automobilismo. Primeiro tornou-se distribuidor de pneus, depois abriu uma escola de pilotagem. Mas só em 1961 que ele tomou a decisão que o acompanharia pelo resto da vida: ele fundou sua própria fábrica de

Matérias relacionadas

Como era o mundo quando o Fusca começou a ser produzido?

Leonardo Contesini

Motor V10 Ferrari de Fórmula 1 à venda! Onde você o colocaria?

Dalmo Hernandes

Lendas do WRC: Focus RS WRC e a volta triunfal da Ford ao topo do Mundial de Rali

Dalmo Hernandes