FlatOut!
Image default
FlatOut Classics

Rafael e seu Chevette Ouro Preto | FlatOut Classics


O quadro FlatOut Classics se dedica ao antigomobilismo e aos neocolecionáveis (youngtimers) estrangeiros e nacionais, dos anos 20 ao começo dos anos 2000. Carros originais ou preparados ao estilo da época. São matérias especiais, feitas para serem saboreadas como as das clássicas revistas que amamos. Clique aqui para acessar o índice com todas as matérias do quadro.   Pouca gente se lembra, mas o Chevette, hoje um dos ícones entusiastas brasileiros, por quase todo tempo que esteve a venda no Brasil foi desprezado por todo mundo. Lançado como um concorrente moderno para o Fusca em 1973, nunca foi visto como tal. Carros modernos pequenos deviam ter tração dianteira e motor transversal, dizia a imprensa, e o Chevette portanto nascia ultrapassado. Durante muitos anos tudo que se ouvia eram críticas. O espaço interno era minúsculo, o volante era torto, inclinado para a esquerda. O motor era barulhento e pouco potente, apesar de econômico. Tração traseira era ultrapassada,