A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Games

Será Out Run o arcade mais influente de todos os tempos?

Uma reclamação constante quanto aos games de corrida, especialmente entre os gamers da velha escola, diz respeito ao esforço excessivo das desenvolvedoras para inovar. Modos história fracos e forçados (como os últimos Need for Speed), conteúdo demais com desenvolvimento de menos (a série The Crew é um bom exemplo) ou um foco grande demais nas competições online (Gran Turismo Sport, é com você que eu estou falando!) acabam deixando os jogadores meio frustrados. Caramba, a gente só quer acelerar carros bacanas em cenários legais, com uma jogabilidade decente! É pedir muito? E não falo de simuladores, que estão em outro nível – falo de games de corrida mesmo, aqueles que deveriam ser à moda antiga. Como já falei antes, esta é uma das razões para o sucesso dos games de corrida independentes, feitos por programadores trabalhando praticamente sozinhos ou, no máximo, pequenas empresas. Claro, apelar para a nostalgia da geração anos 89/90 é meio caminho andado no momento, mas alguns j

Matérias relacionadas

Esta é a melhor transformação de Grand Theft Auto em live action que você já viu

Dalmo Hernandes

Virtua Racing: o game de corrida que popularizou o 3D | FlatOut Retro Review

Dalmo Hernandes

Donington, 1993: quando Sonic foi a estrela do pódio ao lado de Ayrton Senna

Dalmo Hernandes