A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Aviões História

SR-71 Blackbird: como era pilotar o avião supersônico mais rápido da história a 4.300 km/h

Em 1974, depois de 212 missões de suporte na Guerra do Vietnã, o major da Força Aérea dos EUA Brian Shul acabou abatido pelo inimigo. Seu AT-28 foi derrubado perto da fronteira com o Cambodja e, impossibilitado de se ejetar da aeronave, Shul acabou envolto pelas chamas que tomaram o avião após o impacto. Ele conseguiu escapar, mas estava gravemente queimado e sozinho em território inimigo. Para piorar as coisas, a missão de busca e salvamento não iniciou imediatamente após a queda porque sua localização exata era desconhecida e a floresta estava dominada pelos soldados inimigos. Shul precisou procurar um lugar seguro e se manter camuflado enquanto, queimado, era caçado por seus inimigos. Quando os americanos descobriram que não havia um corpo nos destroços do avião, iniciaram uma bem-sucedida missão de busca e encaminharam o major Brian Shul imediatamente para a UTI do hospital militar de Okinawa, no Japão, onde ficou dois meses entre a vida e a morte. Quando se recuperou, foi transfer

Matérias relacionadas

Italdesign Aztec: dois cockpits e a promessa de um futuro que nunca aconteceu

Dalmo Hernandes

Os 20 anos da F355, o carro que salvou a Ferrari da falência

Leonardo Contesini

Quem inventou o limpador de para-brisa?

Leonardo Contesini