A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Studebaker: a história de uma fabricante que estava à frente de seu tempo – parte 2

Há alguns dias começamos a contar aqui no FlatOut a história da Studebaker, uma das grandes fabricantes de automóveis norte-americanas do passado, que na primeira metade do século 20 foi uma alternativa interessantíssima às três grandes de Detroit – Chrysler, Ford e General Motors – com carros inovadores, bonitos e cheios de personalidade, mas sucumbiu na década de 1960 após um longo período de problemas financeiros. Acontece que a estrada até lá foi muito mais longa. Como contamos no post anterior, a família alemã Studebaker chegou aos Estados Unidos em meados do século 18, quando o país ainda era uma colônia do Reino Unido, estabelecendo em poucos anos uma excelente reputação como fabricante de vagões, carruagens e carroças. Era uma empresa familiar, e foi assim por boa parte de sua história. Até o fim do século 19, cinco irmãos descendentes dos primeiros Studebaker a desembarcar nos Estados Unidos alternaram-se no comando da emp

Matérias relacionadas

Quando a Mercedes-Benz fez um Fusca (ou quase isso)

Leonardo Contesini

Land Rover Defender: seus quase 70 anos de história chegaram ao fim

Dalmo Hernandes

Hermanos Rodríguez: as promessas do automobilismo que deram seu nome ao Circuito de Fórmula 1 do México

Dalmo Hernandes