A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Notícias Pensatas Zero a 300

Tata Nano: chega ao fim a trajetória do carro errado na hora certa

Em 2000, aquele ano mágico pelo qual todo mundo esperou ansiosamente só para descobrir depois que tudo continuava igual, um empresário anunciou uma invenção que, mesmo cabendo em uma mala, iria revolucionar  a sociedade. Em dezembro de 2001, depois de muita especulação da mídia, a tal invenção foi revelada: era o Segway HT (de Human Transporter), um patinete elétrico que era controlado pelo peso do corpo do usuário. Foi algo meio decepcionante (eu tinha dez anos de idade na época e fiquei decepcionado). O Segway era caro demais para ser comprado por qualquer pessoa e, apesar de ser comercializado até hoje (agora ele se chama Segway PT, de Personal Transporter), quem compra são empresas de vigilância e produtoras de cinema que precisam compor cenários futuristas para suas filmagens. O caso é que, para um produto que foi anunciado como revolucionário, o Segway não é exatamente lembrado hoje em dia. E foi mais ou menos isto o que aconteceu com

Matérias relacionadas

Um belo Toyota Hilux SW4 dos anos 90, um BMW 120i muito novo, uma Parati 1994 bem original e mais no GT40

Dalmo Hernandes

Velozes e Furiosos 8 se passará em Nova York, Ferrari terá modelo V6 biturbo, Porsche se pronuncia sobre acidente de Paul Walker e mais!

Leonardo Contesini

Motor de F1, turbo e mais de 1.000 cv: este é o AMG Project One, o hipercarro da Mercedes

Leonardo Contesini