A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Papo de Garagem Técnica

Taxa de compressão: qual a sua importância para os motores?

Olá pessoal! No post anterior do papo de garagem falamos sobre as consequências que a nova mistura da gasolina – agora com 27% de etanol – pode trazer aos motores, especialmente aos mais antigos. No meio da conversa prometemos um post exclusivo sobre a razão de compressão. Bem, aqui estamos. Esta razão, também chamada de taxa de compressão, nada mais é que um valor numérico que indica a quantidade de vezes que o volume dentro do cilindro foi comprimido. Exemplo: se temos um cilindro de volume 250 cm³ no ponto morto inferior e 25 cm³ no ponto morto superior, a razão de compressão é de dez vezes ou 10:1, como normalmente é representada. Como mostra a foto acima, o volume da câmara de combustão não corresponde somente ao volume do cabeçote, mas sim à soma dos volumes da altura total de compressão, volume da junta de cabeçote já esmagada, volume da folga do pistão, volume da coroa do pistão, volume do cabeçote e volume da vela de ignição. Este último deve ser subtraí

Matérias relacionadas

Como funciona o Drift Mode do novo A45 AMG, Supra, BMW M5, E63 S e Focus RS?

Juliano Barata

Afinal, o que define o ronco dos motores? Explicamos tudo aqui!

Rodrigo Passos

Turbos e compressores: vamos falar de sobrealimentação

Rodrigo Passos