FlatOut!
Image default
Zero a 300

Toyota divulga GR Corolla no Brasil | os novos BMW M3 e M4 50 Jahre | o Golf mais potente da história e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Toyota começa a divulgar o GR Corolla no Brasil para 2023

Agora não é só uma promessa. É oficial. A Toyota publicou nas suas redes sociais estas fotos deste belíssimo GR Corolla vermelho, e a seguinte mensagem: “Vem aí em 2023 o GR Corolla, um Corolla como você nunca viu antes”. Mesmo lendo isso ainda custamos a acreditar, mas é verdade: o GR Corolla virá ao Brasil.

É momento de agradecimento. Sim, será caro, para poucos. Sim, não muda muito no grande esquema das coisas. Mas é um momento importante, e um que mostra a vontade da marca em fomentar o entusiasmo pelo automóvel em nosso país, em um momento em que o entusiasta praticamente se retirava do mercado de zero-Km, por falta de opção. Então eu vou aproveitar o momento e agradecer: Obrigado, Toyota. De coração.

Se você acabou de voltar de uma viagem de dez anos à Urano, e não sabe o que é um GR Corolla, uma explicação resumida: um Corolla hatchback, com a mecânica completa do famoso GR Yaris. Isso significa um compacto e leve três em linha turbo de 1.618 cm³, 305 cv, e 37,7 mkgf. O câmbio é manual de seis velocidades (!!!) e a tração é permanente nas quatro rodas. A carroceria é reforçada, aliviada, e alargada para conter rodas de 18 polegadas, e pneus Michelin Pilot Sport 4 no tamanho 235/40R18.

Uma fera, mas uma que é um Corolla onde interessa: prático, durável e confiável como o único carro de uma família. Se você não ficou excitado como um adolescente que acabou de descobrir para que serve seu equipamento original de fábrica, cheque seu pulso: infelizmente há uma grande chance de você estar mortinho da silva.

Ainda nenhuma notícia sobre preço ou data de venda; a Toyota pede que acompanhemos suas redes sociais para mais novidades, o que acabei de fazer, e você deve também. Meu chute? Início do ano que vem, a R$ 440.000. (MAO)

 

O Golf R 20 Jahre é o Golf mais potente de todos os tempos

Há 20 anos a Volkswagen promoveu o Golf GTI. Depois de inventar o hot hatch moderno, ela reinventou o hot hatch para transformá-lo num “super hatch”, dando início a uma nova era do desempenho esportivo para as massas.

Sim, eu sei que o Audi S3 já tinha a receita do motor de duzentos e poucos cavalos e tração integral antes do Golf R32, mas para esse tipo de super-hatch conquistar o público, foi preciso colocar um V6 de 3,2 litros no cofre do Golf e um sistema de tração integral para distribuir de forma eficiente os 240 cv para as quatro rodas do esportivo.

Depois dele tivemos o Focus RS, outro Golf R, um Audi RS3, um Mercedes-AMG do Classe A, um Lancer hatchback quase Evo, um BMW M140i, o Civic Type R cada vez mais potente, um Renault Mégane com janelas de plástico para ficar mais leve, um Toyota Corolla com cara de Subaru WRX. A própria Subaru tranformou o WRX em um hatchback depois do Golf R. Esse foi o nível de influência daquele Golf R32 de 2002.

É por isso que, agora, quando ele completa 20 anos (sem nunca ter pisado oficialmente no Brasil, não é mesmo, dona Volks?) seu herdeiro de quarta geração, baseado no Golf 8, ganhou uma edição comemorativa de presente. E como seu ancestral, ele é o Golf mais potente já feito até hoje.

O motor é o EA888 2.0 turbo, o popular 2.0 TSI da Volkswagen. Ele continua a ser o coração pulsante do Golf R, mas agora, em vez dos 320 cv do Golf R regular, o 2.0 foi recalibrado para produzir 332 cv, o que o coloca no topo de todos os outros Golf produzidos em série quando se trata de potência.

A Volkswagen até mesmo deu a ele um sistema de partida a la supercarro, com a função “Emotional Start”, que acelera o motor até 2.500 rpm no momento da partida.

No modo S ou S+, a transmissão DSG tem um mapa próprio para produzir um “feedback notável” nas trocas ascendentes, enquanto o turbo foi retrabalhado para manter uma velocidade constante sob carga parcial do acelerador, reduzindo o tempo de respostas.

Por dentro, a edição especial tem elementos de fibra de carbono legítima, algo inédito na Volkswagen, enquanto no lado de fora há um spoiler ainda maior que o do Golf R regular.

A Volkswagen, contudo, ainda não divulgou número de produção nem dados de desempenho. Tudo o que sabemos é que ele deverá ser pouca coisa mais rápido e mais veloz que o R normal, mas deverá produzir mais envolvimento com o motorista. O Golf R da atual geração vai do zero aos 100 km/h em 4,7 segundos e tem velocidade máxima limitada a 250 km/h. (Leo Contesini)

 

Este são os BMW M3 e M4 50 Jahre

Outra edição especial de aniversário vem da mesma Alemanha do Golf R: a BMW divulgou hoje os M3 e M4 50 Jahre, que comemoram os 50 anos da divisão Motorsport/M da marca. A BMW já havia divulgado no início do ano que teria uma série de lançamentos com elementos históricos da BMW M, como os emblemas clássicos opcionais e cores usadas pelos esportivos no passado.

Agora, ela apresentou os novos BMW M3 Edition 50 Jahre BMW M (sim, esse é o nome completo do carro) e M4 50 Jahre Edition. O cupê, que tragicamente não se chama mais M3 (algo que seria muito mais honroso ao passado da BMW M), será oferecido nas cores preto “Carbon Black”, azul “Macao Blue”, cinza “Brands Hatch Grey”, vermelho “Imola Red” e azul “San Marino Blue”.

Ele será baseado no M4 Competition, de 510 cv e terá rodas de 19 polegadas na dianteira e 20 polegadas na traseira, que poderão ser pintadas de cinza fosco (Orbit Grey Matte) ou dourado fosco (Gold Bronze Matte).

A BMW não disse quantas unidades do modelo serão feitas, mas deixou claro que ele será oferecido em todos os seus principais mercados.

Já o M3 Edition 50 Jahre BMW M terá apenas 500 exemplares direcionados aos EUA. Seu principal atrativo são as cores históricas, cada uma homenageando uma geração do M3. O vermelho “Cinnabar Red” é uma referência ao M3 E30, o violeta “Techno Violet” (aquele que “roxo muda de cor”, lembra?) é uma referência ao M3 E36, o azul “Deep Interlagos Blue” vem do M3 E46, o laranja “Fire Orange III”, claro, vem do M3 E92 e o cinza “Limerock Grey” é um aceno ao M3 CS F80.

Além das cores, o M3 Edition 50 Jahre vem com rodas Style 826M pintadas de cinza “Orbit Grey Matte”, que podem ser combinadas a pinças de freio vermelhas, azuis, pretas ou, no caso dos freios M Carbon Ceramic, douradas.

Ainda por fora o M3 Edition 50 Jahre tem splitter de fibra de carbono, saídas de escape duplas com acabamento de fibra de carbono e titânio, teto de fibra de carbono e tampa do porta-malas de fibra de carbono. O toque final vem do emblema clássico da BMW M no capô, no porta-malas e no centro das rodas  — também aplicado ao M4 50 Jahre. (Leo Contesini)

 

O único Nissan R390 GT1 de rua aparece em Villa d’Este.

A Villa d’Este. Um palácio de verão em Cernobbio, às margens do Lago Como, no norte da Itália. A vila e o parque de 100.000 m2 que a circunda tem origens no século XVI como residência de verão do Cardeal de Como. Desde 1873, o complexo é um hotel de luxo.

É também cenário do mais luxuoso, opulento, magnífico e inacreditável evento automobilístico dos ricos e famosos: o famoso Concorso d’Eleganza di Villa d’Este. Um evento tão rico e chique que, não tenho dúvida, toda torneira despeja não água, mas a mais pura Champanha Dom Perignon Rose Gold Methuselah.

Este ano recebemos já notícias de lá sobre o lançamento do segundo Rolls-Royce Boat Tail, um carro que casa bem com o evento. Mas não só de carruagens para os bilionários é feito o concurso; este ano apareceu algo que chama atenção dos fãs de competição também: o único Nissan R390 GT1 de corrida, convertido para uso em rua.

Projetado principalmente para competir nas 24 Horas de Le Mans em 1997 e 1998, o R390 foi construído para homologar o carro de corrida GT1. A Nissan dizia na época que o carro de rua era capaz de atingir 354 km/h; o carro nunca foi oficialmente dirigido por ninguém fora da Nissan, e o único carro originalmente de rua permanece com a companhia.

No coração do supercarro de motor central estava o motor Nissan chamado VRH35L, co-desenvolvido com Tom Walkinshaw Racing. Era um V8 biturbo de  3,5 litros e 550 cv em 1998, quando o R390 GT1 foi apresentado. A transmissão era sequencial de seis velocidades, e tração traseira.

O motor soa absolutamente maravilhoso mesmo quando o carro está parado em marcha lenta. É realmente triste que a Nissan nunca tenha cumprido sua promessa de torna-lo um carro de produção limitada. Apesar de bastante grande com 4700 mm de comprimento e 2000 mm largura, o R390 GT1 pesava tanto quanto um Mazda MX-5 Miata: 1100 kg. Um carro realmente especial, e único; tem coisa que só se vê em Villa d’Este. (MAO)

 

Evento de lançamento do livro “Alfa Romeo 155 30 Anos – Transição e Glória” é amanhã

Livros sobre carros raramente são um bom negócio para quem escreve; na maioria das vezes nascem não da vontade de fazer dinheiro, mas sim de compartilhar com o mundo a paixão do autor sobre o assunto.

Assim é o livro “Alfa Romeo 155 30 Anos – Transição e Glória”, do nosso amigo Marcus Myrrha. Dono de uma incrível coleção de 155 (inclusive o raríssimo V6), o Marcus é uma autoridade no assunto, e escreveu o livro que é provavelmente a obra definitiva sobre ele. O Flatout tem uma pequena participação, no prefácio.

O lançamento oficial será amanhã, quarta-feira, dia 25 de maio de 2022, das 16 às 19h, na Casa Fiat de Cultura, localizada na Praça da Liberdade, 10, em Belo Horizonte, MG. Passe lá, compre um livro e conheça o autor; vale a pena.

Toda a renda líquida com a venda dos exemplares será direcionada a uma instituição que cuida de crianças em risco social; como dissemos, um trabalho que não visa lucro. O livro pode ser comprado clicando-se neste link aqui. (MAO)


Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicos, histórias de carros e pilotos, avaliações e muito mais!

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: 30% OFF na loja, acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, participação no nosso grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!). Exponha ou anuncie até sete carros no GT40 e ainda ganhe descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$ 26,90 / mês

ou

Ganhe R$ 53,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura básico. 15% OFF na loja, acesse todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de poder expor ou anunciar até três carros no GT402.

R$ 14,90 / mês

ou

Ganhe R$ 29,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.