A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Uma pequena história da tração nas quatro rodas

Parece incrível olhando de hoje, depois de 100 anos, mas é verdade: antes dos anos 1920, ninguém tinha coragem de colocar freios nas quatro rodas do automóvel. Era uma temeridade: todo mundo achava que, travando as rodas dianteiras, o carro perderia o controle totalmente. Alguns mais medrosos falavam até em capotamento de frente! Mas sabemos que tudo isso é uma grande bobagem. Capotamento de frente é impossível, lógico, a não ser em certos furgõezinhos asiáticos com centro de gravidade alto e entre eixos minúsculo. O freio dianteiro, sabemos hoje, faz praticamente toda frenagem, e o traseiro é mero coadjuvante. Modulá-lo para não ocorrer travamento era comum e fácil de aprender, todo motorista dominando rapidamente a arte instintivamente. Era uma nova forma de controle sobre o veículo, útil e transparente. Hoje, um pouco menos desse controle está conosco: por lei é obrigatório controle eletrônico antitravamento, chamado ABS. Mais uma forma de inexoravelmente mover a habilidade e o

Matérias relacionadas

Renault Sherpa Light: o Hummer francês que chegou ao Brasil

Dalmo Hernandes

LeMans 1955: assista agora ao outro grande filme de automobilismo de 2019

Eduardo Rodrigues

Mopar Nationals 2015 em Águas de Lindóia: mega galeria!

Juliano Barata