A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

VW Tarek já está em produção e pode chegar neste ano, Mustang terá nova geração em 2022, HKS começa a fazer motores e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Volkswagen Tarek já está em produção

A Volkswagen anunciou na Argentina que já iniciou a produção do SUV/crossover Tarek. O modelo está em fase pré-produção e deverá entrar em produção seriada nos próximos meses. Como você deve saber a esta altura de 2020, o Tarek será vendido no Brasil e é o sucessor de fato da primeira geração do Tiguan. Ele será posicionado entre o T-Cross e o Tiguan Allspace e deverá custar entre R$ 125.000 e R$ 160.000 para enfrentar o Jeep Compass, o modelo mais vendido desta categoria intermediária.

Se você está confuso sobre o posicionamento do Tiguan, nós já explicamos isso anteriormente, na ocasião de seu lançamento, mas o resumo da história é que a Volkswagen optou por criar uma versão de cinco lugares e com motor 1.4 TSI do Tiguan Allspace (com entre-eixos alongado em relação ao Tiguan convencional), enquanto o Tarek não ficasse pronto. Agora, com o início da produção, a Volkswagen irá reposicionar o Tiguan mantendo-o somente com o motor 2.0 TSI e sete lugares, substituindo o 1.4 Allspace pelo Tarek, que terá porte similar ao do Tiguan. Isso irá simplificar a produção do 2.0 Allspace, que deixará de usar dois powertrains, e também deverá viabilizar a produção do Tarek na Argentina — de onde também virá a picape Tarok.

O Tarek — que tem o mesmo nome do buggy usado no Dakar em 2003 — será equipado unicamente com o motor 1.4 TSI e com o câmbio automático Tiptronic de seis marchas, e deverá manter o bom nível de equipamentos do Tiguan 1.4 Allspace. O lançamento está previsto para algum momento entre o fim deste ano e o início de 2021. (Leo Contesini)

 

Mustang terá nova geração em 2022

Como você deve saber, a idade média de uma geração de um modelo é sete anos. E embora não pareça, o atual Mustang já está chegando em seu quinto ano de mercado, o que significa que, se ele seguir a “regra” da indústria, deverá ganhar uma nova geração em 2022. Essa hipótese é corroborada pela apuração do site Mustang6G, que encontrou um anúncio de contratação da Ford para a plana de Flat Rock, onde o Mustang é feito.

Segundo o anúncio de emprego, a Ford procura um “engenheiro de ruído de vento/rodagem e vazamento de ar” e que o candidato deverá fazer parte da “equipe encarregada de entregar o desenvolvimento final do Ford Mustang S650 2023”. O código S650 é usado para identificar a próxima geração do Mustang, daí a pista sobre o prazo do novo modelo.

Segundo o site Automotive News, o Mustang já deveria ganhar uma nova geração neste ano, mas ela acabou adiada pelo CEO da Ford Jim Hackett. Com o anúncio mencionando o ano-modelo 2023, fica claro que o Mustang deverá ser apresentado no início de 2022 e lançado como ano-modelo 2023. (Leo Contesini)

 

HKS começa a vender motores de corrida

Deve ser bacana ser um entusiasta no Japão – se for para escolher um motivo, que seja pela presença de vários esportivos icônicos que as fabricantes japonesas fazem há décadas. E não apenas isto: também há uma oferta absurda de itens de preparação de primeira qualidade, fornecidos por empresas experientes e consagradas.

O exemplo mais recente: os crate engines que a tradicional HKS começou a vender agora – em específico, para o Nissan Skyline GT-R, para o Nissan GT-R e para o Toyota 86/Subaru BRZ. Todos eles passam por um retrabalho de ponta a ponta por parte da HKS, com componentes internos reforçados, deslocamento ampliado (em alguns casos), melhorias no fluxo e outras modificações para uso em pista.

No caso do Toyobaru, estamos falando do “FA21” – ou seja, um FA20 com deslocamento ampliado de dois litros para 2,1 litros. Oferecido em três níveis de preparação (Step1, Step2 e Step3), ele traz reforços no bloco e nos cabeçotes (vendidos separadamente), e novos dutos para o fluido de arrefecimento. O preço para cada nível: o equivalente a R$ 97.200 pelo Step1, R$ 140.000 pelo Step2, e R$ 180.000 pelo Step3.

O VR38DETT, motor do Nissan GT-R, é vendido pela HKS com deslocamento ampliado para 4,3 litros graças a um novo bloco com curso 12% maior – o que significa, na prática, maior torque por toda a faixa de rotações. Além disso, os componentes internos são aliviados (o que aumenta o limite de giro em 400 rpm), o bloco é reforçado e as paredes dos cilindros produzem menos fricção. Preço? O equivalente a R$ 232.000.

Por fim, há o RB26DETT, que no caso do crate engine da HKS tem o deslocamento ampliado para 2,8 litros – eles são especialistas no chamado RB28, afinal. Com as mesmas modificações aplicadas ao VR38DETT, o seis-em-linha ganha bastante torque e um limite de rotações 1.400 rpm maior, o que na prática significa que ele alcança as 9.000 rpm. O preço inicial é equivalente a R$ 158.000.

A HKS não dá números exatos de potência ou torque mas, considerando que são motores de corrida, é bem provável que eles sejam definidos pela categoria na qual o comprador compete e, por isso, sejam sujeitos a mudanças de acordo com a necessidade. De todo modo, esta notícia está aqui para nos lembrar o quanto temos “sorte” por morar no Brasil e ser fãs de esportivos japoneses… (Dalmo Hernandes)

 

Peugeot 3008 perde versão Griffe e fica mais caro

A Peugeot está promovendo mudanças na linha 2020 do 3008. Agora, o crossover é vendido apenas na versão de entrada Allure e na versão de topo Griffe Pack – o modelo intermediádio, Peugeot 3008 Griffe, deixará de ser oferecido assim que o estoque das concessionárias acabar.

Os preços também mudaram: se antes o 3008 Griffe partia de R$ 139.990, agora ele custa R$ 149.990 sem teto solar panorâmico – com o item, o valor salta par R$ 159.990. Já o Griffe Pack, que custava R$ 166.690, agora sai por R$ 179.990.

O Peugeot 3008 Allure traz entre seus equipamentos quadro de instrumentos digital, central multimídia com integração de smartphones, bancos de couro, partida sem chave, ar-condicionado digital dual-zone, rodas de 19 polegadas, sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré. Já o Griffe Pack acrescenta, entre outros itens, assistência de permanência em faixa, alerta de ponto cego, câmera de 360°, distirbuição eletrônica de frenagem, hill-holder, seis airbags, teto solar panorâmico de série, bancos dianteiros com massageador e faróis de LED.

Em ambas as versões o conjunto mecânico é o mesmo, composto pelo motor 1.6 turbo THP a gasolina, com 165 cv a 6.000 rpm e 24,5 kgfm de torque a 1.400 rpm, mais câmbio automático de seis marchas. (Dalmo Hernandes)

 

Rubens Barrichello irá participar da temporada 2020 da Super TC2000 argentina

Mesmo aos 47 anos o piloto Rubens Barrichello parece não querer pensar em pendurar o macacão. O piloto já participa da Stock Car e agora também vai correr pela Toyota na Super TC2000, o principal campeonato de turismo da Argentina. Em caso de conflito entre os calendário, Barrichello vai dar preferência a Stock Car.

Esse anuncio foi o segundo de “intercambio” entre brasileiros e argentinos no automobilismo local, anteriormente o piloto argentino Matías Rossi havia sido escalado para participar da Stock Car. Rossi será companheiro de equipe de Barrichello nas duas categorias. Rubinho já teve o seu primeiro contato com o Corolla da TC2000 no final de 2019, o último piloto brasileiro a participar da categoria foi Cacá Bueno em 2012. (Eduardo Rodrigues)

 

CEO da Aston Martin revela planos e atrasa o retorno da Lagonda

A Aston Martin flerta com a eletrificação desde 2015 quando apresentou um protótipo de um Rapide elétrico, no começo de 2020 ela cancelou o lançamento desse Rapide E. Nos planos da Aston Martin havia um retorno da marca de alto luxo Lagonda em 2022, trazendo modelos elétricos para entrar no recente mercado de carros elétricos de luxo. Em entrevista a revista britânica Auto Express, o CEO da Aston Martin, Andy Palmer, revelou que os planos da Lagonda foram engavetados para depois de 2025.

Palmer diz que todos os planos de carros elétricos passaram a ter prazos para depois de 2025, mas não a eletrificação. A Aston Martin está trabalhando num motor V6 híbrido para ser usado nos modelos de produção seriada da marca. Isso indica que o SUV DBX e os coupés Vantage e DB11 poderão vir com esse powertrain híbrido. O supercarro de produção limitada Valhalla também usará esse motor, a previsão de Palmer é de que o motor faça sua estreia na linha 2022.

Após o lançamento do Valhalla virá um Vanquish de motor central de produção seriada, para competir com a Ferrari F8 Tributo. Para o futuro mais próximo a Aston Martin tem engatilhado o lançamento da versão conversível do Vantage. O fabricante também vai iniciar a entrega das primeiras unidades da série de continuação do DB5 próximas a estreia do novo filme do James Bond.

O futuro da Aston Martin parece promissor para quem gosta de seus modelos tradicionais e motores a combustão, o lançamento de seu SUV vai garantir o dinheiro em caixa para continuar esses planos. Mas o atraso da linha de carros de luxo elétricos é arriscada, a Porsche já lançou o seu, a Jaguar está chegando com um XJ elétrico e a Bentley já confirmou o seu. Além disso os países europeus vem deixando cada vez mais restritas as leis de emissões e favorecendo os elétricos. (Eduardo Rodrigues)

Matérias relacionadas

Pontiac: a história da fabricante que inventou o muscle car – Parte final

Dalmo Hernandes

Os carros mais vendidos em fevereiro, o primeiro Jaguar 100% elétrico, Mazda confirma volta do Wankel e mais!

Leonardo Contesini

Ford terá Edge ST, drama da McLaren-Honda vira minissérie na internet, Land Rover restaura seu primeiro protótipo perdido e mais!

Leonardo Contesini