A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

A história do Chevrolet Corvette | Parte 3: a terceira geração… e a decadência

O Chevrolet Corvette, como sabemos muito bem, é um ícone imensurável da indústria automobilística dos EUA – mais do que o Viper, que tinha uma aura de exotismo, o Corvette sempre foi o esportivo da classe trabalhadora, acessível e veloz sem fazer um rombo na sua carteira. Mas ele mudou consideravelmente com o tempo, e também sofreu algumas crises de identidade. Como a terceira geração, que começou muito bem... mas durou tempo demais. Vamos continuar a contar sua história, e entender o motivo. Na primeira geração, o Corvette definiu seu público. Na segunda, ele definiu sua essência. Na terceira... a receita foi aperfeiçoada, mas a percepção do público a seu respeito acabou prejudicada com o tempo, e hoje ele é meio renegado. Mas não deixa de ser um grande carro. A filosofia por trás da terceira geração era simples: "em time que está ganhando não se mexe". Como dissemos mais acima, a Chevrolet encontrou a fórmula ideal para o 'Vette na segunda geração em termos de engen

Matérias relacionadas

A história quase desconhecida dos seis Porsche 959 fabricados em 1992

Leonardo Contesini

Venturi Atlantique: o belo (e fracassado) esportivo francês de fibra de vidro com motor de DeLorean

Dalmo Hernandes

Dodge Demon, o Dart endiabrado que não tivemos no Brasil

Dalmo Hernandes