A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo

As loucuras da F1 nos anos 1950 | Lendas da Fórmula 1

Você consegue imaginar Lewis Hamilton freando o carro na linha de chegada para entregar o título a um rival por ter achado que ele mereceu mais? Ou então Antonio Giovinazzi fazendo um pit stop para entregar a direção de seu Alfa Romeo a Charles Leclerc, em uma tentativa de melhorar o resultado do carro e da equipe? Ou ainda Helio Castroneves terminando em sexto o mundial de F1 mesmo sem ter entrado em um carro de F1? Parece loucura, mas situações como estas eram muito comuns na primeira década da Fórmula 1. E estes são apenas os exemplos mais conhecidos das "peculiaridades" da Fórmula 1 naquela época.   Dividindo os carros No capítulo anterior desta série Lendas da Fórmula 1, mencionei o compartilhamento de vitórias e pódios por pilotos que dividiam os carros durante as corridas. Isso aconteceu em três ocasiões — não a pilotagem dividida, que era bem mais comum do que parece, mas a vitória de dois pilotos que compartilharam um carro. A primeira vez em que isso aconteceu

Matérias relacionadas

Ford vs. Ferrari: a guerra de Le Mans | Parte 4: enfim a vitória

Leonardo Contesini

Side drafting: os efeitos aerodinâmicos das ultrapassagens mais insanas dos últimos tempos

Leonardo Contesini

Red Bull Ring: a história e a evolução do circuito do GP da Áustria

Leonardo Contesini