A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo História

Como um jornalista inventou as pace notes e o papel de navegador na Mille Miglia de 1955

Em 1955 Stirling Moss já era considerado um dos melhores pilotos do mundo, e o principal rival de Juan Manuel Fangio – o que ajuda a explicar sua grandeza mesmo sem um título de Fórmula 1 no currículo. Naquele ano ambos foram contratados pela Mercedes-Benz para pilotar as Flechas de Prata ao lado do salemães Karl Kling, Hans Herrmann e do americano John Fitch – não apenas na Fórmula 1, mas também em competições como a Carrera Panamericana, 24 Horas de Le Mans e a Mille Miglia. A Mille Miglia era uma corrida disputada desde 1927 em vias públicas italianas, formando um circuito de 1.500 km (1.000 milhas romanas) com ponto de partida e chegada em Brescia. Para a prova italiana, a equipe Mercedes correria com quatro 300SLR, que seriam  pilotados por Fangio, Fitch, Kling e Herrmann. Fangio teria como copiloto seu mecânico desde os tempos da Alfa Romeo. Kling decidiu correr sozinho. Herrmann foi com Hermann Eger, e John Fitch levaria Denis “Jenks” Jenkinson, um jornalista inglês com a

Matérias relacionadas

Volvo 240 Turbo: quando os suecos fizeram um tijolo sobre rodas vencer corridas

Dalmo Hernandes

GP dos EUA de 2005: a corrida de Fórmula 1 que quase ninguém disputou

Leonardo Contesini

Capacetes pintados: a complexa e interessante arte da identidade | feat. Artmix

Juliano Barata