A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Pensatas

Do E-type ao Countach: Dez anos mudam tudo. Ou não mais?

“Plus çachange, plus c'est la même chose” Toda geração acredita que é o ápice da humanidade, que o que faz, e as ideias de seu tempo, são as mais brilhantes e as ideais para que se mova adiante. Algumas acertam, outras erram fragorosamente, mas são todas iguais na crença de que estão corretas, e que tudo que veio antes, errado. Henry Ford disse que “History is Bunk!”, dando vazão a um sentimento estranhamente comum. Hoje não difere nada de ontem nisso; o que se considera certo ou errado muda, e pouca gente de verdade procura no passado alguma lição útil para o futuro. Se passou, não interessa mais. Como Raúl Julia interpretando um piloto italiano fictício num filme B dos anos 1970, figurativamente arrancamos nosso retrovisor e dizemos: “Primeira regra de direção italiana: o que está atrás de mim, não é importante!”. Mas evolução é algo só possível de enxergar de verdade em retrospecto; a inquisição espanhola certamente se achava progressista e tomava ação

Matérias relacionadas

Por que os EUA e a Inglaterra usam milhas, HP, libras e gallons?

Gustavo Henrique Ruffo

O compartilhamento de carros será mesmo uma opção para o futuro próximo?

Leonardo Contesini

“Pilotos de teclado”: como estes seres azedam o meio dos entusiastas

Juliano Barata