FlatOut!
Image default
História

Dyna: o último Panhard


“Tudo o que os franceses fazem é feito com charme. Os detalhes, por outro lado, parecem menos importantes para eles do que o efeito geral, pois o que realmente conta é o ambiance, a mensagem que passa, o ambiente que cria. A tendência natural dos alemães é buscar a perfeição, o que é diametralmente oposto à abordagem francesa. Mesmo nos hotéis franceses de primeira classe, o nível qualitativo geral empalidece quando comparado com os hotéis alemães. As portas são um pouco mais finas, as maçanetas costumam ser um pouco instáveis. Os quartos são decorados com bom gosto, mas a mobília costuma estar um tanto gasta. Apesar disso, os quartos exalam tanto charme que todas essas imperfeições tendem a desaparecer por trás do ambiente de elegância antiga. Na verdade, esse ambiance é o que os franceses colocam acima de tudo. Quanto à decadência aristocrática, eles simplesmente não a percebem.” - Patrick Le Quemént. Não é à toa que os franceses então, encaram o automóvel de uma