A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Maserati vs Ferrari: uma rivalidade esquecida

“O objetivo moderno de uma 'marca' é apagar todo seu significado, na pretensão de criá-lo.” – Jack Baruth (Hagerty Media) Criar valor extra em um novo produto por meio de uma marca conhecida é uma antiga prática difícil de desaparecer. A vasta maioria das pessoas não são capazes de dizer o que significa o nome Maserati, onde nasceu e quem é ou foi dono dela, mas mesmo assim é inexplicavelmente atraído pelo exótico nome italiano, e, portanto, ele continua em uso. Uma marca antiga e conhecida sempre carrega o bônus de uma história importante, mesmo que ninguém que compra o carro saiba que história é essa: ter uma história é o que importa. Sempre foi assim, ou Adolf Hitler nunca ficaria de pé em paradas militares em cima de um carro com o nome de uma menina judia, neta de rabinos famosos de Viena. Por mais alemão que Mercedes-Benz soasse então. Se você visitar a Piazza Maggiore de Bolonha, cidade natal dos seis irmãos Maserati, vai perceber que no alto da fonte principal,

Matérias relacionadas

Lamborghini, Yakuza e gangues de motociclistas — a vida noturna no submundo de Tóquio

Dalmo Hernandes

Renascidos em alumínio: seis carros mais leves que o normal

Marco Antônio Oliveira

Citroën XM: a história do último Citroën “maluco” que existiu

Dalmo Hernandes