FlatOut!
Image default
Car Culture Cinema

O erro de Ford vs. Ferrari – e como você deve interpretar esta história


No finalzinho dos anos 1970, a Sadia lançou um produto inédito no mercado brasileiro: o peru que apita. É claro que ele não tinha esse nome absurdo: era um peru congelado que tinha um termômetro embutido. Não um termômetro de mercúrio, claro, mas um pino plástico espetado no peito do peru e que se levantava quando a carne estava no ponto ideal de cozimento. Assim você não precisava abrir o forno para verificar: bastava acender a luz do forno e ver como estava o pino. A novidade merecia uma campanha de lançamento, afinal, os concorrentes não tinham esta maravilhosa tecnologia. A Sadia chamou sua agência de publicidade, a lendária DPZ, e o resultado foi um comercial para a TV que mostrava o peru no forno e o momento mágico em que o pino do termômetro saltava para avisar que a comida estava pronta. Os produtores da agência acharam que o negócio não chamava muito a atenção e, pra ressaltar o pino, colocaram no vídeo o som de um apito no momento em que o pino saltava do peru. O negóci