FlatOut!
Image default
Técnica

Os mitos e verdades sobre o motor V10 da BMW


Com o fim dos turbos na Fórmula 1 a partir de 1989, o layout de motores liberado para que as equipes escolhessem o que melhor atendesse às suas expectativas de projeto inicialmente deu origem a um grande sortimento. No começo havia carros correndo com motores V8, V10 e V12, mas a concorrência e a busca por soluções mais eficientes acabaram como isso sempre acaba: com uma convergência tecnológica. No caso da Fórmula 1, a convergência apontou para os motores V10, que se tornaram obrigatórios a partir de 2000. Ao longo da década anterior, as equipes perceberam essa configuração é a que melhor equilibrava peso, consumo e rendimento, então a comissão definiu que eles seriam os motores daquela década seguinte. https://www.youtube.com/watch?v=1yXkOl0_XcQ Não por acaso a mudança no regulamento atraiu várias fabricantes: a Toyota entrou com uma equipe de fábrica, a Honda voltou como fornecedora de motores e a BMW iniciou uma parceria com a Williams para depois fazer sua própria equipe c