A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Carros Antigos

Realidade alternativa: as versões de seis cilindros do BMW M3 E30

Para cada esportivo alemão lançado há uma versão aperfeiçoada desenvolvida por uma preparadora independente. Pode ser um simples up! GTI ou um Porsche 911: sempre haverá uma empresa disposta a dar ao seu esportivo mais potência, mais força de frenagem, mais estabilidade, mais tudo. É quase uma tradição alemã, como o hábito de tomar cerveja por 17 dias entre o fim de setembro e o início de outubro. O chamado "tuning alemão" começou ainda nos anos 1950, quando o Fusca se tornou um carro extremamente popular, mas ele se tornou o que conhecemos hoje no início dos anos 1970, quando empresas como a AMG, a Alpina, a Brabus, a Hartge e a Oettinger e Ruf começaram a se destacar atendendo ao crescente nicho de clientes interessados em personalizar seus carros. O negócio fez tanto sucesso que, na década seguinte, praticamente qualquer carro vendido na Alemanha era atendido por alguma das dezenas de preparadoras que dominaram o mercado. A prática era tão comum que o tuning dos anos 1980 ho

Matérias relacionadas

O que significam os nomes dos carros? – parte 3: do Rabbit ao Zonda

Dalmo Hernandes

Um dos 15 Porsche 911 Speedster 1993 modificados pela Strosek vai a leilão

Dalmo Hernandes

O Mazda Miata atual é quase o mesmo carro de 30 anos atrás, só que melhor – mas como?

Dalmo Hernandes