A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Carros Antigos Guia de Compra

Tudo o que você precisa saber para comprar um Puma GTB

Depois de se firmar como uma fabricante de desejados esportivos Made in Brazil com seus cupês e conversíveis embalados pelo valente motor boxer Volkswagen, em 1971 a Puma começou a desenvolver um projeto com o motor seis-em-linha da GM, recém-lançado no Opala. O carro deu as caras pela primeira vez ainda naquele ano, com o codinome P8 (de "Projeto 8") e com uma carroceria com forte influência americana dos anos 1960. Talvez por isso, em 1972, quando foi apresentado ao público pela primeira vez, no Salão do Automóvel daquele ano, seu visual era radicalmente diferente. Do P8 original, fotografado pelas principais publicações brasileiras da época, restaram apenas as proporções de grã-turismo (traseira truncada, dianteira longa, cabine recuada e configuração 2+2). Todo o resto era diferente, mais moderno e até mais harmônico, e ele já tinha até um nome oficial: Puma GTO. O carro, contudo, seria lançado somente em 1974, já em plena batalha do Opala SS contra o Ford Maverick GT, com

Matérias relacionadas

Este 917K foi restaurado pela própria Porsche para voltar às pistas depois de quatro décadas

Dalmo Hernandes

Seis clássicos valorizados que ainda têm versões acessíveis

Leonardo Contesini

Lucas e seu Puma P-018 “Al Fassi” conversível | FlatOut Classics

Leonardo Contesini