A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Técnica

Virabrequim cruzado vs. virabrequim plano: quais as vantagens e desvantagens de cada?

Eu entendo o fetiche dos tarados por motores elétricos. Além da entrega imediata de torque e potência, o motor elétrico também é muito mais simples que seus equivalentes a combustão interna. Não é preciso balancear virabrequim, pistões e bielas, não é preciso usar sistemas complexos para variar o funcionamento dos comandos de válvulas, nem controlar a temperatura e a velocidade do ar admitido. Não precisa definir antecipadamente se ele será superquadrado, quadrado ou subquadrado. Nem se ele terá turbo ou não. O motor elétrico terá sempre uma parte móvel e tudo o que você precisa para obter mais potência é alterar o campo eletromagnético que o faz girar. Muito mais simples. Mas... será melhor? Pergunto isso porque a simplificação não é intrinsicamente algo positivo. Basta pensar em tudo o que você rejeitou por ser simples demais. Uma casa simples demais é barata. Um

Matérias relacionadas

Como calcular a altura do centro de gravidade de um carro?

Leonardo Contesini

Ram-air intake: como funciona o “supercharger” aerodinâmico?

Leonardo Contesini

Afterfire e backfire: o que são, por que acontecem e para que servem?

Leonardo Contesini