FlatOut!
Image default
Car Culture

Os melhores comentários da semana no FlatOut #03


Salve, pessoal! E bem vindos a mais uma seleção dos melhores comentários da semana – que, prometo, vai adquirir a tão sonhada regularidade nas próximas semanas.

Fiquei satisfeito – foi mais difícil selecionar os melhores pitacos de vocês, tanto porque há mais comentários quanto porque a qualidade está subindo no mesmo ritmo. O que acaba nos levando a crer que o conteúdo está mais “comentável”, inspirando mais interações de vocês. Continuemos assim!

Facelift forçado

Pois saiba que já existem alguns kits para quem quiser fazer o facelift por conta própria – algo que a BMW não vai fazer, considerando todas as vezes em que o diretor de design Domagoj Dukec já defendeu publicamente o estilo dos novos M3 e M4.

 

AB-shaper

Parabéns, Piloto de Teclado, você acaba de desbloquear uma memória que eu, bem, havia esquecido. Mas os aparelhos milagrosos para ganhar músculos sem se exercitar, na minha época, não pareciam os face huggers da série Alien.

 

O filósofo disfarçado de engenheiro

Em outro comentário, disseram que o MAO só pode ser um filósofo disfarçado de engenheiro – só isso para explicar como os textos dele despertam nos leitores a vontade de filosofar também…

Dez motivos para amar o Lamborghini Miura

 

Cenas de um futuro impossível

É bem provável que, em algum momento, o Agente encontre alguma relíquia do passado trancafiada em um galpão abandonado – afinal, é para isso que a ficção serve. Pretendo não demorar muito mais para dar continuidade à saga!

Sobre supercarros retrô e oportunidades perdidas

Money runs the world

O Poomah conseguiu o feito inédito (acho eu) de emplacar dois comentários no top 10 da semana. E o Leo, autor da matéria em questão, aprovou!

A diferença entre o preço dos carros e o preço do dinheiro

 

Badum-tss

Até a foto do perfil vai bem com o teor do comentário.

Mercedes-Benz 540K Autobahn Kurier | Os reis de Pebble Beach

 

Olha o clubismo aí!

As vezes é preciso aprender a levar as coisas na brincadeira – e estereótipos como esse, mesmo que sem fundamento, sempre me fazem rir. Como o tal do Fix It Again, Tony para explicar o significado de “FIAT”. E olha que eu gosto de Fiat!

 

Qualquer um, desde que seja um Chevrolet

Mas, tecnicamente, não temos essas duas opções sempre que vamos a uma concessionária?

A propósito, os dois comentários acima foram feitos na matéria sobre a Chevrolet no Uzbequistão:

O país onde todo mundo dirige um Chevrolet – mesmo

 

Lentes rosadas

Sou um pouco mais novo, creio eu, então não peguei a época do MS-DOS. Mas peguei o Windows 98 e a tela que dizia “Seu computador já pode ser desligado com segurança”. Esses rituais dos tempos antigos da computação são incrivelmente nostálgicos, sem dúvida, mas prefiro a praticidade do meu PC moderno.

Quais as chances de falhas em um carro híbrido?

 

Oportunidades perdidas

Isso me lembra minha maior frustração recente com a Chevrolet: o conceito Code 130R. Essa coisinha linda nos foi apresentada no começo de 2012, durante o Salão de Detroit, e era definido pela fabricante como um cupê esportivo voltado ao público jovem. Apesar de não ter design retrô, suas formas e proporções remetiam aos sedãs de dois lugares que eram tão comuns até os anos 1990 – lembrava até um Chevette moderno com elementos estéticos do Camaro.

Com motor 1.4 turbo de 150 cv, câmbio manual e tração traseira, ele poderia muito bem ser um esportivo de baixo custo nos moldes do Subaru BRZ/Toyota 86, mas feito nos EUA e ainda mais acessível. Mas a GM é a GM, e preferiu nos deixar passando vontade.

Os 14 Corvette de motor central que vieram antes do C8

ESTE Gol GTS 1.8
PODE SER SEU!

Clique aqui e veja como