A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Cinema

“C’etait un rendez-vous”: os carros e os detalhes desta obra prima – e como não homenageá-la

Nas últimas semanas, a Ferrari anunciou que aproveitaria a quarentena para criar uma espécie de remake ou sequência para C'était un rendez-vous, usando uma SF90 e Charles Leclerc no principado de Mônaco. E isto reacendeu o interesse de muita gente. Agora que o vídeo foi revelado, esta é uma boa oportunidade para falar do original – e também para dar nossos 2 cents sobre o "remake". C'était un rendez-vous, lançado em 1976, é um curta-metragem feito apenas com um carro (ou dois, se formos detalhistas), uma câmera e muita sensibilidade. O bastante para ser considerado por milhões de entusiastas a mais icônica – ou mesmo a melhor – produção cinematográfica sobre carros já feita. E é mesmo surpreendente o quanto há para falar de um curta-metragem de pouco mais de oito minutos mas, para se ter uma ideia, as críticas são impecáveis. Jeremy Clarkson já disse que é o melhor filme de perseguição do mundo — melhor até mesmo do que o próprio "Bullitt". Mesmo que não seja uma p

Matérias relacionadas

Velozes e Furiosos: como as cenas deletadas da trilogia original se encaixam na história?

Dalmo Hernandes

Rush: o que é real e o que é ficção na história de James Hunt e Niki Lauda?

Leonardo Contesini

Lykan Hypersport: o supercarro árabe de US$ 3,4 milhões com diamantes nos faróis de Furious 7

Dalmo Hernandes